Como lidar com pessoas difíceis no dia a dia?

Conviver, dia após dia, debatendo e tendo que argumentar não é o melhor dos cenários para quem quer qualidade de vida. Seja dentro de casa, no trabalho ou até mesmo na escola, saber como lidar com pessoas difíceis é o primeiro grande teste da vida e se você está aqui é porque provavelmente tem passado maus bocados dentro desse assunto.

Quem é que está tirando o seu sossego? Pode ser que seja o seu pai, a sua filha, o seu namorado ou o professor da faculdade. Pode ser que seja ainda o chefe chato que nunca para um segundo sequer para ouvir sua opinião ou ideia. Seja quem for a pessoa difícil, fique sabendo que para tudo há um jeito!

Confira neste artigo dicas sobre como lidar com pessoas difíceis e saiba também qual a origem dessa dificuldade em lidar com pessoas que são diferentes de nós mesmos. Continue a leitura!

5 dicas sobre como lidar com pessoas difíceis

Realmente, não é fácil descobrir como lidar com pessoas difíceis, afinal, uma vez que cada pessoa é formada por um conjunto de características, vontades e gênios que a torna um ser único, não existe fórmulas matemáticas tão pouco mágicas para que os conflitos cessem.

“O que fazer então?”, você deve estar se perguntando nesse momento. Cortar por completo o convívio com tais pessoas ditas como “difíceis”? Evidentemente isso não será fácil se a pessoa em questão for seu marido, filho ou sua mãe.

O que fazer nesses casos? Confira a seguir 5 dicas simples, diretas e retas para melhorar este convívio. Veja que é possível desvendar a pergunta como lidar com pessoas difíceis e aplique:

1. Não fique discutindo

A primeira dica sobre como lidar com pessoas difíceis é não ceder a eles, ou seja, não ficar discutindo. Além de ser cansativo e estressante, a verdade é que por trás de uma discussão, mesmo do tipo mais leve, há uma perda de energia que, na maioria das vezes, é desnecessária.

Ao invés de ceder à briga, deixe que o outro fale e não questione. Calar-se, nessas circunstâncias, não significa concordar ou ser fraco, mas pelo contrário, na maioria das vezes significa mostrar superioridade e tranquilidade para administrar suas emoções.

2. Conheça quais são os seus limites

Sim, é claro que você tem limites, ninguém vai aguentar a pessoa difícil para sempre. É evidente que, em um momento ou outro, você sentirá a necessidade de falar também.

Neste instante é necessário administrar qual é o seu limite e até mesmo se afastar se julgar que já está perto de excedê-lo. Nas relações mais próximas, como dentro de casa, permita que os demais saibam qual é o seu limite, assim como em uma relação amorosa. Desta forma, nada é transposto, ou seja, ultrapassado.

3. Saiba relevar vez ou outra

Relevar a chatice da pessoa difícil com certeza é uma das dicas que podem ser mais complicadas de por em prática, afinal é verdade que muitas pessoas já gastaram a possibilidade do “vez ou outra” com você.

Ainda assim, procure sempre se questionar se vale a pena ir adiante. Se você parar para pensar um pouco, com certeza chegará a conclusão, na maioria das vezes, que relevar compensa.

4. Conte até 10 se necessário

A dificuldade de relevar e de deixar para lá muitas vezes acontece porque as pessoas agem no calor do momento e, em meio a uma discussão, por exemplo, dificilmente será possível tranquilizar tudo, não é mesmo?

Por isso, conte até 10 especialmente se a pessoa em questão for do tipo dominante, ou seja, que sempre assume o papel de estar certo. Acredite: Tentar provar o contrário, na maioria das vezes, apenas desgastará tudo.

5. Resista as possíveis tentações

Um fato importante sobre as pessoas difíceis é que na maior parte do tempo elas acumulam também características como o fato de serem provocativas. Além disso, infelizmente, elas são craques em criar situações desagradáveis e que basicamente lhe chamam para a briga.

Resista! Resistir pode ser difícil, mas com o tempo todo mundo tende a se especializar no assunto. Após algum treino, com certeza você estará apta a driblar todas as tentações possíveis e imagináveis, certo?

Entenda os verdadeiros motivos para os conflitos persistirem

Ok. Você conferiu e está completamente disposta a por em prática as 5 dicas que foram dadas sobre como lidar com pessoas difíceis. Mas, a pergunta que simplesmente não quer calar é: Por que algumas pessoas são mais complicadas de se relacionar e viver?

A resposta é, ao mesmo tempo, simples e também bastante complexa. Afinal, ninguém é igual a ninguém, não é mesmo? E é a junção das características pessoais que formam o perfil do outro que, convenhamos, pode tanto ser amado quanto odiado por você.

Sabe aquele velho ditado que diz que “o santo bateu”? É mais ou menos isso, porém de modo mais complexo. O perfil comportamental das pessoas difere e, geralmente, pessoas que pertencem a grupos diferentes podem sentir mais dificuldade de conviver com quem tem características diferenciadas da sua.

Por exemplo, há quem considere os dominantes mais difíceis de lidar. Todavia, para estes, pode ser complicado entender o modo de vida daqueles que são mais quietos e menos natos.

Melhorar o convívio com outros começa por você

Para findar o assunto, se você deseja saber como lidar com pessoas difíceis, pois não aguenta mais passar por situações cotidianas em que se desgasta devido ao embate direto com eles, a última dica é conhecer a si mesma. Você já sabe qual é o seu perfil comportamental?

Se a resposta for não, acredite, você também pode ser considerada como uma pessoa difícil aos olhos dos demais. Por isso, é importante acelerar o passo e mais do que nunca fazer a sua análise do CIS ASSESSMENT para determinar suas principais características. Aproveite e saiba mais sobre os perfis e descubra detalhes sobre como lidar com pessoas difíceis indo além.

Quer receber os novos conteúdos direto em seu email?

Regina Teodoro

Regina Teodoro

Olá, sou a Regina Teodoro! Eu ajudo pessoas a descobrirem o seu potencial, eliminando bloqueios e impedimentos através do autoconhecimento.

Website: http://reginateodorocoach.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *